Infanticídio cultural

As relações de interferência do homem “branco” na cultura indígena, geralmente são tratadas na mídia apenas como uma questão de agressão cultural contra contra povos indefesos que vivem em um modo de vida homogênico e harmônico até o momento que o branco quebra esse estado natural de coisas para impor sua cultura.

Em uma exceção digna de ser mencionada, o jornal do SBT, do dia 4 de agosto de 2008 dá algum destaque o ao vídeo que levanta a questão do infanticídio cultural em tribos indígenas brasileiras e a partir da história real da menina Hakani, que chegou a ser enterrada viva por sua tribo e foi resgatada por seu irmão. A história chegou a ser divulgada pela mídia em matéria na revista Veja, que destacou a postura de algumas autoridades, contrárias a intervenções nesta área, alegando que isto fere o direito dos índios de viverem de acordo com sua cultura, fato também mencionado no vídeo.

Produzido por pessoas interessadas em combater essa prática, e envolvidas diretamente na questão do índio, apresenta cenas bastante fortes. Os interessados podem vê-lo em 4 partes no Youtube (Essa é a parte 4, um resumo. Há tb a 1, 2, e 3), ou no site oficial do projeto: http://www.hakani.org/,onde há também outras informações sobre o tema.

Veja também:

  • Miopia antropológicaMiopia antropológica Os generais Cláudio e Gilberto Figueiredo apresentaram as preocupações das forças armadas, mais especificamente o exército, com […]
  • Lou XiaoyingLou Xiaoying Desde 1972, quando retirou o primeiro bebê das ruas, uma menina, Lou Xiaoying já resgatou mais de 30 crianças literalmente do lixo.
  • União estável de homossexuaisUnião estável de homossexuais O dia de ontem entrará para a história como o dia em que o Supremo Tribunal Federal brasileiro, por sua conta e risco, […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Deixe uma resposta