Consentimento

abuso, vergonha, sofrimento

Justiça absolve homem acusado de fazer sexo com adolescentes em SP
27/09/2010 23h14
Da Agencia Estado

Desembargador disse que meninas conheciam e frequentavam as festas.
Ele havia sido condenado em primeira instância a mais de 35 anos de prisão.

O Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu nesta segunda-feira (27) um homem acusado de manter relação sexual com três adolescentes em Porto Ferreira, no interior do estado. O desembargador Ivan Marques afirmou que era fato conhecido que as vítimas frequentavam as festas na cidade.

O acusado havia sido condenado a 35 anos e seis meses de reclusão por ter mantido relações sexuais com as três adolescentes, reiteradas vezes, entre 2002 e 2003.

Em seu voto, Marques, relator do processo, declarou que era notório que as vítimas frequentavam churrascos em sítios da região, com álcool e prostitutas pagas pelos organizadores das festas. E inocentou o réu em segunda instância.


Ou, traduzindo em “miúdos”, se consentiu (seja o que for que isso signifique) então tá autorizado, não importa a idade, numa lógica questionável que sugere que se tem idade para consentir, tem idade para fazer.

Pergunta óbvia e incômoda: Será que devemos antever aí já uma brecha na jurisprudência em favor do sexo “consentido” com crianças?

Veja também:

  • Coisas que a gente já sabiaCoisas que a gente já sabia De vez em quando aparece algumas pesquisas científicas reveladoras para confirmar aquilo que todo mundo, ou quase todo […]
  • Gato por lebre?Gato por lebre? A manchete de hoje no site Última Instância, diz que "Justiça autoriza transexual a mudar de nome e sexo em […]
  • Erro de avaliação?Erro de avaliação? Uma junta médica surge agora dizendo que a menina Marcela de Jesus não era, na verdade, anencéfala. Marcela de Jesus ficou […]
  • ReparaçãoReparação Imagine alguém ser solto de uma prisão após 38 anos. Para nossos padrões atuais, é, no mínimo, metade de uma vida. Depois de […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Deixe uma resposta