União estável de homossexuais

O dia de ontem entrará para a história como o dia em que o Supremo Tribunal Federal brasileiro, por sua conta e risco, reconheceu por unanimidade a união estável de homossexuais.

À parte as opiniões contra ou a favor dessa mudança, a decisão do STF é inconstitucional, porque envolve o conceito de família, definido pela Constituição e que, portanto, só poderia ser mudado por lei.

Por estranho que pareça, a mídia brasileira se limitou a analisar o fato como um avanço. Reinaldo Azevedo, da revista Veja, foi uma das raras vozes a analisar os fatos por uma ótica diferente, destacando a inconstitucionalidade da decisão, e merece todo destaque por isso.

Num país em em que o Poder Judiciário resolve legislar, não mais faz sentido falar em “democracia” nem em “cumprimento às leis”.

Será que a sociedade brasileira acha mesmo que está no lucro?

Veja também:

  • Homofobia. Doença, crime ou política?Homofobia. Doença, crime ou política? Homobia é uma palavra interessante. Ao contrário de uma definição mais clara e objetiva, o que a sociedade tem sido obrigada a […]
  • Homofobia pouca é bobagemHomofobia pouca é bobagem Para compensar essa falta de dados concretos que sustentem a campanha, alguns meios de comunicação estão apelando para […]
  • O Dono da TVO Dono da TV A mais nova tentativa de controle governamental sobre a opinião pública desta vez diz respeito à televisão. Se já não bastasse […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Deixe uma resposta