O “Fenômeno” UFC

soco na cara ufc
Na noite de ontem, por conta do evento UFC que acontecia no Rio e era transmitido pela TV aberta brasileira, me deparei com um inusitado fenômeno de entusiasmo coletivo pelo assunto, que levou a postar no Facebook: “de repente o Brasil inteiro virou fã de porrada. Ê massificação desgraçada”.

A ênfase, no caso, era no termo “massificação”. Escrevi pouco, por conta da concisão que peculiarmente prefiro usar naquele meio, apostando que a compreensão seria fácil e direta. Não foi.

Acabei tendo que destrinchar meu pensamento, a fim de explicar que não tinha nada contra o esporte, nem contra os atletas, nem mesmo contra o evento realizado no país pela primeira vez.
Para ser bem claro, este assunto nem diz respeito ao esporte. O esporte, nesse contexto, é apenas o tema da vez. Se fosse campeonato de comer cachorro-quente, ou de empinar pipa, o mesmo comentário ainda seria cabível.

Em especial, tentei mostrar que não criticava quem gosta e acompanha o evento de consciência própria.
Destes, é perfeitamente compreensível o entusiasmo ao verem algo que têm interesse recebendo atenção incomum da mídia pesada. Quem pratica e acompanha tem mais é continuar praticando e acompanhando, e vai fazer isso no Brasil ou lá fora, com a mídia bombando ou não. Do mesmo jeito que quem gosta de Tênis não parou de praticar depois de o  Guga ter abandonado as quadras.

O que me chamou atenção para falar do assunto foi o impacto do bombardeio da mídia e da manipulação, sim, MANIPULAÇÃO, resultando em visível mobilização de um público totalmente leigo sobre o assunto, que de um instante para o outro se engaja na proposta, respondendo aos estímulos, torcendo e chamando entusiasticamente pelo nome atletas que até um dia antes nem sabiam da existência. Não fosse pelo bombardeio da mídia, não tenha dúvida que a história seria outra.

O assunto pode parecer banal. É apenas um evento esportivo. Verdade. Por isso o esclarecimento de que o tema não diz respeito ao esporte é necessário.
A partir do momento que nos damos conta do poder de influência e manipulação da mídia, a história passa a ser outra e não podemos deixar de aproveitar a oportunidade para chamar atenção ao fato. Porque, da mesma maneira que ela, mídia, tem poder de persuadir e mobilizar uma multidão em torno de um esporte, ela pode persuadir e mobilizar uma multidão em torno de causas e ideologias que bem entender. E esta mesma multidão irá seguir e ainda aplaudir entusiasticamente.

Veja também:

  • Não se faz Copa SEM hospitais!Não se faz Copa SEM hospitais! De repente, o gigante acordou (acordou?), e descobriu que estavam organizando uma Copa em torno do berço esplêndido. Não gostou, […]
  • Disputa deslealDisputa desleal O atleta de MMA, Matt Mitrione, foi suspenso pela organização em que atua, por protestar contra a atuação do atleta transexual […]
  • O Dono da TVO Dono da TV A mais nova tentativa de controle governamental sobre a opinião pública desta vez diz respeito à televisão. Se já não bastasse […]
  • União estável de homossexuaisUnião estável de homossexuais O dia de ontem entrará para a história como o dia em que o Supremo Tribunal Federal brasileiro, por sua conta e risco, […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

3 comentários sobre “O “Fenômeno” UFC

  1. E desde quando UFC é esporte ? Eu acho ridiculo o que a midia faz, de anunciar esse campeonato de pancadaria como se fosse “esporte”. Cadê a preservaçao fisica do atleta ? Cadê o antidoping ? Cadê a arbitragem e o sistema de regras? Há centenas de federaçoes de lutas clandestinas pelo mundo (principalmente no Brasil), onde pessoas se machucam de verdade. Enquanto isso os verdadeiros esportes, como o basquete, o handebol, o ciclismo ficam no ostracismo, sofrendo com falta de patrocinio e de incentivo.

  2. Hamilton,

    como comentei no FB, partilho da mesma opinião. Infelizmente as pessoas não são livres em suas decisões até mesmo para coisas tão simples, como a escolha de um hobby.

    Infelizmente!

  3. É a mais pura verdade Hamilton. A mídia em muitos momentos, é usada para influenciar as massas, aja visto a época da ditadura, que o futebol mesmo sendo “o esporte nacional” , era super evidenciado, como se o mesmo fosse encher a barriga do povo. Triste realidade! 🙁

Deixe uma resposta