Samaritanos e ateus

Doré Bom SamaritanoÉ recorrente entre não poucos ateus a necessidade de provar que não precisam da religião para serem pessoas boas, éticas e preocupadas com o bem comum. Há, por um lado, um interesse em esvaziar a religião de qualquer importância prática, mas ao mesmo tempo, talvez tentem de algum modo combater um suposto estereótipo do ateu cruel e sem compaixão, que no meu entender reside muito mais no imaginário ateísta do que na realidade do dia-a-dia.

Nesta linha, vejo uma interessante matéria mostrando o envolvimento de alguns ateus e atividades de ação social, com entrevistas a alguns deles e, dentre vários comentários, um deles me chama atenção. Uma das entrevistadas comenta que, apesar de atéia, de vez em quando deixa até escapar um “…graças a deus”, para ilustrar o quanto é difícil ser ateu em uma cultura cristã.

De fato, viver numa cultura cristã sem ser influenciado por ela, não é nada fácil, basta ver a citação bíblica que abre a citada matéria, remetendo à conhecida parábola contada por Jesus, sobre o “Bom Samaritano” (Lucas, cap. 10).

Mas, aí fica a pergunta: até que ponto a solidariedade tb não é cultural? E se for, quanto a cultura cristã, a cultura religiosa, a cosmovisão teísta impregnada nesta cultura, afeta ou estimula o interesse pelo outro? Por outro lado, se não for, ela vem de onde? Se alguém disser que vem da genética, como impõe a visão de mundo naturalista, não há mérito nenhum nela. Afinal de contas, seria algo tão dotado de moralidade quanto o medo instintivo, a fome ou sede, ou qualquer necessidade fisiológica.

Ninguém duvida que um ateu possa ser comovido pelo drama alheio. Eu não tenho dúvida é algo que mexe com todos os ateus, caso contrário, eles seriam meros hipócritas ao questionar a existência de Deus em face da realidade do mal no mundo. Mas seria interessante avaliar o quesito solidariedade numa civilização absolutamente ateísta, sem nenhum resquício religioso em suas origens e fundamentos. Seria interessante descobrir o quanto a cosmovisão ateísta é capaz de justificar e explicar pelas suas próprias pernas essa peculiaridade do bicho homem.

Pena que não exista nenhuma cultura absolutamente ateísta para que possamos conferir…

Veja também:

  • Compaixão ou sem paixão?Compaixão ou sem paixão? Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkley concluíram que pessoas menos religiosas são mais propensas a ser […]
  • Escala de féEscala de fé Richard Dawkins, em seu livro “Deus, um Delírio”1 popularizou uma certa escala de convicção na existência de Deus, conhecida […]
  • Resposta a um amigoResposta a um amigo Esse texto, sobre o crer e o descrer na existência de Deus, segue um modelo um pouco diferente dos que estou habituado a postar […]
  • Oh my Goodle!Oh my Goodle! A piada da ocasião agora é a nova Igreja do Google, ou "Church of Google" (www.thechurchofgoogle.org). Os proponentes da igreja […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Um comentário sobre “Samaritanos e ateus

  1. o ateu è cego, ele só enxerga as coisas do mundo. na biblia fala que o homem foi feito á imagem e semelhança de DEUS, sò que ele nao consegue ver isso, as coisas espirituais são loucuras pra eles. o ateu mistura DEUS com religião, pra ele é a mesma coisa. JESUS não veio pregar a religião, mas o reino de DEUS. tanto é verdade que JESUS foi morto pelos ateus da época , que não creram nele como sendo enviado por DEUS.

Deixe uma resposta