Legado

Futebol de botãoO que fica do desfecho prematuro para o Brasil nesta Copa de 2018 são algumas imagens que demonstram claramente que, apesar dos pesares, o Brasil continua sendo o time a ser vencido: O jogador brasileiro sendo entrevistado, sua camisa amarela chama atenção. Ela ostenta a única constelação de cinco estrelas do futebol mundial; O técnico adversário, comemora o resultado, elogia as equipes, mas celebra a conquista como um garoto que realiza um sonho de infância. Afinal, ele ganhou do Brasil.

Isso tudo porque estamos falando de futebol; e no futebol, o Brasil tem uma história e um legado. E esse legado e essa história trazem um reconhecimento que transcendem as fronteiras do país.

Somos um país de descontinuidades, de desprezo à história, de poucos legados. Seria ótimo se tivéssemos uma tradição e um legado histórico, político, cultural, científico que igualmente nos desse o orgulho e o reconhecimento e nos unisse como nação. Nada faz isso como faz o futebol.
O futebol nos permite compensar um pouco essa carência. No futebol, podemos exercer um pouco do nosso patriotismo nos unindo como nação em torno de uma causa comum, contra um “adversário” que não nós mesmos. Pessoas que não se conhecem se cumprimentam e se desejam o melhor só por estarem às portas de um jogo da “seleção”. O futebol une os brasileiros em uma história comum, de fracassos e vitórias. Isso é Pátria. Por isso, não é de se estranhar que quando o povo deseja manifestar seu senso de nação, ele lance mão da camisa da seleção brasileira. Também não é estranho que muita gente odeie isso.

É pouco. Mas é o que temos. Podemos mais. Quem sabe um dia, Deus permita, tenhamos mais e sejamos uma nação que possa servir de exemplo e inspiração em muitas outras áreas.

(Na foto, a primeira e única seleção brasileira que tive no futebol de botão: Leão, Zé Maria, Luis Pereira, Amaral e Marinho; Cerezo, Zico e Rivelino; Gil, Roberto Dinamite e Paulo César Caju).

Hamilton Furtado

Veja também:

  • Não se faz Copa SEM hospitais!Não se faz Copa SEM hospitais! De repente, o gigante acordou (acordou?), e descobriu que estavam organizando uma Copa em torno do berço esplêndido. Não gostou, […]
  • FutebolFutebol Futebol é o mais inclusivo dos esportes no mundo. Mas não é difícil entender o porquê.

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Deixe uma resposta