Trinta anos sem o muro de Berlim

Cruzes relembram pessoas que morreram tentando atravessar o muro. Imagem: Wikimedia.

Enfim, a queda do Muro de Berlim completou 30 anos.
Deveria ser um dos eventos mais discutidos do século XX, porque relata o resultado do embate das duas principais correntes de pensamento político-econômico, talvez da história.

Mas não. Boa parte da geração que veio depois desse evento não tem ideia do que foi o regime atrás da Cortina de Ferro e ainda pensa que socialismo é o governo cobrando impostos dos ricos para dar alguma coisa aos mais pobres. Errado. No socialismo não existem ricos! Exceto, claro, aquela elite que gira em torno do governo e dos interesses estatais.
O lado oriental da Alemanha ainda corre até hoje para compensar o atraso e alcançar níveis de desenvolvimento parecidos como os do lado Ocidental.
Durante a existência do muro, cerca de 5 mil pessoas fugiram da Alemanha Oriental para a Alemanha Ocidental. Pelo menos 140 pessoas, confirmadamente, morreram tentando atravessar o muro para o lado ocidental, mas estimativas apontam para números muito maiores.
Quando o muro caiu, o povo do lado socialista correu imediatamente para o lado ocidental. Nenhum alemão ocidental fugiu para o lado oriental.

Hamilton Furtado

Veja também:

  • cabo-de-guerraPolarization A polarização costuma ser compreendida como algo negativo. Eu, porém, não vejo a […]
  • Pedaço de carneProtecionismo humano Nesses tempos em quem vemos tanta gente dando mais atenção a animais do que a seres […]
  • feiuraCotas para os feios Um professor da Universidade do Texas em Austin propôe políticas de inclusão para os […]
  • Miopia antropológica Os generais Cláudio e Gilberto Figueiredo apresentaram as preocupações das forças […]

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Leave a Reply